sábado, 20 de outubro de 2007

Leminski - "Acordei bemol"



Acordei bemol

Estava tudo sustenido

Sol havia

Só não fazia sentido

Eu gosto demais dos poemas do Paulo Leminski. Em poucas palavras ele é capaz de dizer um tudo. Ele era maluco de pedra, sistemático, alcoólatra... Um gênio. Morreu jovem e deixou suas palavras no mundo.

Pergunto: Como seria se esses loucos geniais, ouvissem a Cristo? E eu mesma respondo: Seriam loucos, geniais e Cristãos...Uai! Só isso! Teriam conflitos, amor e ódio, corpo, alma e espírito. Há só um porém, teriam a certeza de não serem desse mundo, seus espantos se justificariam.

De qualquer maneira, peço que Deus guarde os loucos varridos deste mundo. Os que estão vivos, que conheçam a "Vida" verdadeira e, os que já morreram, sejam dignos de todo perdão.

Acordei com uma saudade do futuro...Lembrei logo do poeta.

**********

Quem dera eu fosse um músico que só tocasse os clássicos,

a plateia chorando e eu contando os compassos.

Se eu soubesse agora, como eu soube antes,

a dança alegórica entre as vogais e as consoantes!

********

"Para fazer uma teia num minuto

a aranha cobra pouco

apenas um mosquito."

********

a noite - enorme

tudo dorme

menos teu nome

*********

um bom poema leva anos

cinco jogando bola, mais cinco estudando sânscrito,

seis carregando pedra, nove namorando a vizinha,

sete levando porrada, quatro andando sozinho,

três mudando de cidade, dez trocando de assunto,

uma eternidade, eu e você, caminhando junto

*********

A Alice Ruiz, sua esposa e também poetisa escreveu:

"Esses poemas, mais que quaisquer outros,estão cheios de noites e madrugadas adentro. Cheios de uma dor tão elevada que é capaz de nos fazer rir, apesar de tudo. Cheios de dias na vida de uma luz. São poemas de vitalidade, apesar do adeus..."

*Arte: Valentine - Ccil

4 Comentários:

Cackau Loureiro disse...

Quanta coisa tem aqui...

=)

Gostei.

Venha para um Café mineirinho?

•Gabi disse...

AHH Mama, adoro Paulo Leminski!

A proposito, li esse poemito ( que é simplesmente demais!!!) no Poesia Marginal, que é uma espécie de parceria com Chacal, Cacaso, e Ana Cristina César.

Quanto ao selo, Obrigaaaaaaaaadaa.
Beijo Mama.

Maya disse...

Eu também amo Leminski... Não há poeta sem dor. Todo poeta é exagerado, é profundo, sensível, lavado de choro... É louco, é pouco racional, passional, esquisito...

Bjos,

Maya

Alice disse...

Oi Mana !!! cheguei !! to morrendo de saudades e acredite , ainda não sei "com que roupa eu vou pro samba que a kuti me convidou "... heheeheee... saudades docê !!! bjusssssssssssssssss

Postar um comentário

Comentários Recentes

Postagens Recentes


Blogging Blogs - Blog Catalog Blog Directory   Subscreva-se em Bloglines   Add to Technorati Favorites   Add to Google Reader or Homepage   Adicionar aos Favoritos BlogBlogs   Join My Community at MyBloglog!   Pingar o BlogBlogs   Divulgue seu blog!   DigNow.net  

     **MamaNunes Templates** >     **Politica de Privacidade**

Voltar ao TOPO