terça-feira, 15 de setembro de 2009

Poema pouco original do medo

Alexandre O'Neill

O medo vai ter tudo
pernas
ambulâncias
e o luxo blindado
de alguns automóveis
Vai ter olhos onde ninguém o veja
mãozinhas cautelosas
enredos quase inocentes
ouvidos não só nas paredes
mas também no chão
no teto
no murmúrio dos esgotos
e talvez até (cautela!)
ouvidos nos teus ouvidos
O medo vai ter tudo
fantasmas na ópera
sessões contínuas de espiritismo
milagres
cortejos
frases corajosas
meninas exemplares
seguras casas de penhor
maliciosas casas de passe
conferências várias
congressos muitos
ótimos empregos
poemas originais
e poemas como este
projetos altamente porcos
heróis
(o medo vai ter heróis!)
costureiras reais e irreais
operários
(assim assim)
escriturários
(muitos)
intelectuais
(o que se sabe)
a tua voz talvez
talvez a minha
com a certeza a deles
Vai ter capitais
países
suspeitas como toda a gente
muitíssimos amigos
beijos
namorados esverdeados
amantes silenciosos
ardentes
e angustiados
Ah o medo vai ter tudo
tudo
(Penso no que o medo vai ter
e tenho medo
que é justamente
o que o medo quer)
O medo vai ter tudo
quase tudo
e cada um por seu caminho
havemos todos de chegar
quase todos
a ratos

Poeta português, descendente de irlandeses e nascido em Lisboa. Autodidata, fez os estudos liceais, frequentou a Escola Náutica (Curso de Pilotagem), trabalhou na Previdência, no ramo dos seguros, nas bibliotecas itinerantes da Fundação Gulbenkian, e foi técnico de publicidade. Durante algum tempo, publicou uma crônica semanal no Diário de Lisboa.  Leia sua biografia completa AQUÍ

Eu sei que os mais radicais argumentarão  com a palavra de Deus: “O amor lança fora o medo’ e eu concordo; a arte  nos remete a humanidade:  carne, osso, alma, lágrimas,  suor, entranhas, tinta, palavras e música…

Deus nos abençoe sempre…

5 Comentários:

Rubinho Osório disse...

Obrigado por me apresentar a tão ilustre poeta. Vou procurar mais. "tenho medo, que é justamente o que o medo quer". Perfeito! (sem medo de errar!)

Alice disse...

Demais mama !! o cara é bom mesmo !

Ma, posso falar pra minha irmã Sissi te ligar ou te escrever ? ela fez um twitter e tá apanhando muito..rsrsss e tb fez um blog no wordpress para o trabalho dela mas não sabe como lidar com ele... eu tb não saco nada de wordpress...pensei: A mama sabe tudo !!....

beijoooo

Hermes C. Fernandes disse...

Parabéns pelo belíssimo trabalho com o blog.

Já estou seguindo.

Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se desejar segui-lo, será uma honra.

Seus comentários também serão muito bem-vindos.

www.hermesfernandes.blogspot.com

Paz e Bem!

renato disse...

Cara Márcia!

Sempre fui apreciador do Alexandre O'Neill, porque foi um poeta que quis e conseguiu escrever muito da realidade presente no seu tempo, entre outras facetas que possuia!

Parabéns pela sua escolha.

Beijinho,

Renato

Jac C. disse...

O título me chamou atenção e vim conferir.
Poema cabeça.

Abraços e bom domingo, Mama Querida.

Bjs,

Jac C.

Hoje no Asas:
Amor, meu grande amor!
http://abcdejac.blogspot.com

Postar um comentário

Comentários Recentes

Postagens Recentes


Blogging Blogs - Blog Catalog Blog Directory   Subscreva-se em Bloglines   Add to Technorati Favorites   Add to Google Reader or Homepage   Adicionar aos Favoritos BlogBlogs   Join My Community at MyBloglog!   Pingar o BlogBlogs   Divulgue seu blog!   DigNow.net  

     **MamaNunes Templates** >     **Politica de Privacidade**

Voltar ao TOPO