terça-feira, 11 de agosto de 2009

A dor da depressão e o "Mundo Possível" do Ricardo Gondim

O mundo possível

Ricardo Gondim

O mundo requer que os viventes sempre demonstrem probidade, austeridade, gravidade, lógica. Quando precisam brincar, devem mapear o litoral do riso, esboçar a silhueta da lucidez, traçar a circunscrição da prudência. Que ninguém ouse. No beco estreito dos imutáveis, não se ri; na catedral sombria dos dogmáticos, não se poetiza. Os mestres da verdade se acham capazes de estacionar o sol no meridiano.

Os impolutos caçam os instáveis; os arrojados detestam os jardineiros; os notários odeiam os contemplativos. Os improdutivos foram condenados a viajar na cauda da embarcação. Não se respeita quem não transforma tempo em dinheiro e afeto em vantagem. Impotência é patologia e tristeza, debilidade.

Acredito noutro mundo possível. Um mundo onde não se tratam fragilidade como aleijão, precariedade como rebelião e tristeza como morbidez; onde as igrejas acolhem como as tabernas e os sacerdotes, sensíveis como as avós.

Luto por outro mundo, onde os tribunais tratam a miséria como insulto, a guerra como anacronismo selvagem e o trabalho infantil como maldição.

Minha frágil ousadia se sustenta nesse filamento; quero projetá-la como facho de bondade. Apesar de mera gota, espelho o universo com toda complexidade. Inquieto, encarno a divindade em vaso de barro. Assim, transformo-me cotidianamente na resoluta decisão de impedir que a vida se esvaia pelas trincas do descaso.

Soli Deo Gloria



Sim eu sofro de depressão, e daí?
Sim eu sou frágil, e daí?
Sim eu sinto dor, muita dor, e daí?
Não me venham com papo" espiritosférico", pelo amor de Deus porque eu não tenho nada com o "Capeta"! Minha dor é humana e tem pedigree (alguem já disse isso).

"Acredito noutro mundo possível. Um mundo onde não se tratam fragilidade como aleijão, precariedade como rebelião e tristeza como morbidez; onde as igrejas acolhem como as tabernas e os sacerdotes, sensíveis como as avós. "

3 Comentários:

carmen disse...

O mundo é dos fortes, dos vitoriosos, nem que seja necessário para isto passar a perna, mentir, roubar, roubar e/ou destruir...

Isto leva à depressão, pois quem não aceita este tipo de "manipulação para uso próprio", sem se importar com princípios, respeito, ética... fica para trás, a pensar no que fazer para reverter a situação, em como caminhar sem se "sujar", se corromper, sem ferir os próprios valores...

Triste, muito triste...

bjs

Jacira mavignier disse...

Oi, Mama!

Ainda que uma gota, se assim nos dispusermos de mente e corpóreamente, vamos formando um poça, da poça uma lagoa, da lagoa, um lago, do lago, um rio, e assim por diante, até que desmboquemos na possibilidade...e nossa dor, nossa depressão, pois sei bem de PERTO o que é isso, será aceita, entendida por todos os dispostos, que saberão que "ela é humana, e tem pedigree."

Beijus

carmen disse...

E esta maneira das pessoas se portarem perante a vida também me deixa bastante deprimida, mas vou lutando... e crescendo, sem me deixar atingir tanto, já que o ser humano é assim...

Bjs

Postar um comentário

Comentários Recentes

Postagens Recentes


Blogging Blogs - Blog Catalog Blog Directory   Subscreva-se em Bloglines   Add to Technorati Favorites   Add to Google Reader or Homepage   Adicionar aos Favoritos BlogBlogs   Join My Community at MyBloglog!   Pingar o BlogBlogs   Divulgue seu blog!   DigNow.net  

     **MamaNunes Templates** >     **Politica de Privacidade**

Voltar ao TOPO